› NOTÍCIAS
CRIAÇÃO DE EMPREGOS NO BRASIL NO MÊS DE JUNHO 19/7/2010
Brasília - Dados do Ministério do Trabalho e Emprego relativos à geração de empregos no país em junho passado mostram que as micro e pequenas empresas continuam superando as grandes na criação de postos de trabalho com carteira assinada.

Dos 212.952 empregos gerados em junho passado, mais da metade, 152.971 foram criados pelas micro e pequenas empresas. Isso equivale a 71,8%, uma leve subida em relação 71.3% do saldo total de maio último.

As microempresas com até quatro empregados também se mantêm na dianteira. Em junho elas criaram 57,8% do total de empregos gerados pelo segmento, puxados principalmente pelo setor de serviços, seguido pelo comércio e pela construção civil. Em maio, a participação do segmento foi de 48% em relação ao saldo total de postos de trabalho com carteira assinada criados pelo segmento.

Em junho, novamente a segunda posição fica com as pequenas empresas que empregam entre 20 e 99 trabalhadores, com 11,4% do total. Em maio, a participação desses negócios foi de 13,8% em relação ao total de postos gerados pelo segmento. Em junho, as microempresas que têm de 5 a 19 trabalhadores criaram 2,6% dos empregos gerados pelos micro e pequenos negócios, registrando perdas no comércio.

"O saldo de empregos líquidos do segmento foi positivo em todos os demais setores", ressalta o analista de gestão estratégica do Sebrae, Leonardo Mattar.Os dados do Sebrae sobre a participação das micro e pequenas empresas na criação de empregos têm por base análise dos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

voltar